logo ultima hora.jpg
Sabesp pode assumir Saesa em São Caetano

“Não tem nenhum estudo aprofundado, mas não está descartada essa possibilidade (de conceder os serviços do Saesa para a Sabesp), diz o prefeito José Auricchio.

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), admitiu a possibilidade de conceder os serviços prestados pelo Saesa  (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de São Caetano) à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O tucano revelou a alternativa em evento no qual deu posse ao novo superintendente da autarquia municipal, Marcelo Doval Mendes, que assume a vaga deixada por Rodrigo Toscano.

 

Apesar de ter admitido a possibilidade de conceder os serviços de água e esgoto à companhia do Estado, Auricchio, entretanto, declarou que não há estudo aprofundado e que a avaliação ficará a cargo do novo superintendente. A ideia, conforme o prefeito, é a de que a discussão tenha início ainda neste ano.

 

“Não tem nenhum estudo aprofundado, mas não está descartada essa possibilidade (de conceder os serviços do Saesa para a Sabesp). Até por isso temos que iniciar uma discussão, porque ainda é muito incipiente. Nós estamos tratando disso, e com a chegada do Marcelo (Doval Mendes), que tem experiência em regulação, nós vamos começar e ampliar essa discussão. O que não dá é para continuar pagando o volume de recurso que a gente paga para a distribuição de água e tratamento de esgoto”, declarou o prefeito José Auricchio.

Na avaliação do prefeito Auricchio, há um “engessamento” das ações do Saesa junto à Sabesp, já que a companhia estadual é empresa de capital misto e também atua para garantir lucro para seus acionistas. Já o Saesa, autarquia municipal, trabalha para “entregar serviço público com qualidade”.

 

“É óbvio que você não tem poder de competir com a Sabesp. Ou você está com ela ou contra ela. Minha relação é boa com o presidente da Sabesp (Benedito Braga), mas é uma relação de uma empresa de economia mista com uma autarquia municipal. A gente tem uns engessamentos locais. Eles são mercado, eles têm ação na Bolsa de Nova York, na bolsa da B3. Para eles é business, para nós é serviço público. Eles querem resultado econômico-financeiro. Esse desencontro precisa ser equacionado”, avaliou Auricchio

No ABC Paulista, o Saesa é a única autarquia que presta serviços de distribuição de água e coleta de esgoto que ainda sobrevive sob controle da Prefeitura. Nos últimos anos, Santo André, Diadema e Mauá fizeram a concessão à Sabesp, que já operava em Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Bernardo. 

 

AGÊNCIA REGULADORA

Auricchio também avaliou que estuda criar agência reguladora municipal para fiscalizar os serviços que são concedidos a empresas privadas. A ideia, principalmente, é avaliar a qualidade das atividades prestadas por empresas de ônibus, de energia elétrica e de Zona Azul.

“A agência reguladora a gente já poderia ter formado, independentemente de qualquer novidade em relação ao Saesa, até porque temos outros serviços que são concedidos. Uma agência reguladora municipal geralmente é multisetorial, diferentemente do Estado, onde existem agências segmentadas. No município, uma agência atende todos os temas”, afirmou o prefeito.

(Fonte: DGABC)

______________________________________________________________

Acesse diariamente o portal ÚLTIMA HORA ABC e fique bem informado de tudo que acontece no ABC Paulista, em São Paulo e no Brasil.

Portal: www.ultimahoraabc.com.br
Facebook: www.facebook.com/UltimaHoraABC

Instagram: www.instagram.com/ultimahoraabc

Youtube: www.youtube.com

Voltar à página principal
   

saesa diretor.jpeg
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social